Buscar
  • Pedro Costa Engenharia

PLANEJAMENTO E CAMINHO CRÍTICO DE EMPREENDIMENTOS

No universo da construção civil brasileira temos como regra que “obras sempre atrasam” e isso vale desde uma simples reforma de um banheiro até obras bilionárias de infraestrutura.

Um dos principais motivos disso é a falta de planejamento. Por exemplo: no Brasil se aplica 40% do tempo que se usa no planejamento de obras no Japão e cerca de 20% do tempo utilizado na Alemanha. Como resultado, aproximadamente 80% das obras públicas atrasam, gerando além de custos adicionais, prejuízos nos serviços públicos e qualidade de vida da população. Obras privadas também não ficam muito atrás nestes números.

Uma das ferramentas utilizadas para se planejar e controlar obras é conhecida como “Caminho Crítico”. Se trata de identificarmos as atividades que não podem ser atrasadas que refletem diretamente no prazo final das entregas.



Cronograma

No cronograma exemplo, vemos as etapas críticas com barras vermelhas. A etapa Fechamentos, em azul, tem uma folga de um mês (M5) até que seja necessária sua conclusão, onde passará a interferir na próxima etapa (Instalações), já que esta depende na etapa Cobertura finalizada para ser iniciada.

Desta forma, no caso de restrição de recursos (o que é quase uma regra), temos que focar nas etapas críticas (em vermelho) para evitarmos a prorrogação do prazo final de entrega. A etapa Fechamento só passará a receber priorização caso ela atrase a ponto de interferir no início das próximas etapas mais do que a etapa Cobertura.

Esta ferramenta pode parecer algo óbvio, porem é falha em grande parte de nossas obras.

3 visualizações
Design sem nome (8).png
​(+55) (12) 99119-4740 
pedro@pcostaeng.com.br
 

Pedro de Freitas Costa e Cia Ltda

R. Mal. Artur da Costa e Silva, 1736, sala 2 

Vila Jaboticabeira, Taubaté - SP, 12030-810

  • Facebook Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Instagram Social Icon